Porque a Suíça é considerada um dos melhores países para viver?

A maioria de nós já deve ter escutado que a Suíça é um dos melhores países do mundo para viver, não é mesmo? Então neste texto vou contar pra vocês algumas das razões pelas quais o país do chocolate e dos relógios tem essa fama!

Verão no lago Léman em Genebra

Do ponto de vista cultural e geográfico a Suíça está situada no centro da Europa. Mesmo não sendo membro da União Europeia, o país tem laços econômicos e políticas estreitas com seus vizinhos europeus, e se destaca não apenas pela economia e política estáveis, mas também por ter um sistema educacional eficiente. Para mais, a Suíça também se sobressai pela sua diplomacia, trabalho humanitário e rede internacional, que estão no coração da política de neutralidade do país, e naturalmente se tornou um local ideal para sediar reuniões e conferências politicamente sensíveis. Este inclusive é um dos motivos pelos quais muitas organizações internacionais estão sediadas aqui.


Todos esses aspectos reunidos transformaram a Suíça em um país multicultutral; por isto sempre digo a todos que tem vontade de vir pra cá, da importância de estudar línguas estrangeiras e de se preparem muito, pois o mercado de trabalho é extremamente competitivo, e, para se dar bem, é importante estar bem preparado em todos aspectos: emocionais e profissionais. Pedir a equivalência e reconhecimento dos diplomas já obtidos também é essencial. Eu pedi a equivalência do meu diploma aqui e posso dizer que o procedimento é rápido e simples, vale muito a pena e abre muitas portas. O órgão suíço responsável pelo reconhecimento dos diplomas estrangeiros é o Swiss Enic (telefone: +41 31 335 07 32), que fica localizado em Berna.


Outro ponto positivo, é que aqui liberdade e segurança são garantidas permanentemente em todo o país. As crianças geralmente vão à escola caminhando e muitas delas sem serem acompanhadas por um adulto. Graças à qualidade de vida e à segurança que o país garante aos seus residentes, a Suíça tem hoje uma das maiores expectativas de vida do mundo. Sem falar de suas inúmeras paisagens, cada uma mais linda do que a outra, e que encantam adultos e crianças, não apenas os amantes da natureza! Costumamos dizer que aqui tem lazer para toda a gente, seja no verão ou no inverno, já que as famosas montanhas suíças são, definitivamente, um convite irresistível .


Além disso, o país tem excelentes classificações para seus principais critérios: renda, saúde, clima e geografia, estabilidade política, segurança, lazer, vida familiar e vida em sociedade. Por estas e outras razões, a Suíça atrai não apenas os turistas, mas também mão-de-obra estrangeira qualificada. O país é caracterizado por sua tolerância e sua diversidade linguística e cultural.


ALGUMAS INFORMACÕES PRÁTICAS:


* POPULACÃO:

A Suíça tem cerca de 8,4 milhões de habitantes permanentes e uma das mais altas expectativas de vida do mundo. Mais de 2/3 da população vive em uma das cinco maiores cidades do país: Zurique, Genebra, Basileia, Berna e Lausanne.


* EDUCACÃO:

Aqui na Suíça 95% das crianças frequentam o ensino público e cada região do país tem autonomia em relação ao seu programa escolar. O ensino é obrigatório até 18 anos e considerado um dos melhores do mundo. (Para mais informações sobre a educação na Suíça clique no link abaixo).

https://www.diariodeumaexpatwoman.com/post/v%C3%ADdeo-as-escolas-em-genebra)


* SAÚDE:

O sistema de saúde suíço é uma misto de serviço público e privado, e opera em um mercado altamente regulamentado. Na Suíça todos as pessoas são obrigadas a terem um plano de saúde. Não é uma escolha e sim uma obrigação rigidamente controlada pelo governo. Famílias com rendas modestas recebem auxílio financeiro do governo para pagamento do seguro. Famílias que vivem abaixo da renda mínima, têm o seguro saúde pago pelo serviço social da cidade onde moram. As empresas de planos de saúde são obrigadas a assegurarem todas as pessoas indiscriminadamente, sem exceção, sejam ele idosos ou doentes crônicos. A liberdade de recusa das empresas, se limita as prestações do plano de saúde complementar e privado. Aqui os hospitais não podem recusar pacientes por falta de pagamento ou dinheiro. Acesso a saúde é um direito de todos.


* IDIOMAS:

Alemão, francês, italiano e romanche são as quatro línguas nacionais faladas na Suíça. O romanche (Rumantsch) é uma língua romana falada por mais de 60.000 pessoas, principalmente no cantão de Grisons, e também considerada como a quarta língua nacional da Suíça desde 1938.

A maioria dos suíços fala pelo menos uma língua estrangeira. As crianças começam a estudar idiomas cada vez mais cedo, e isso dado a natureza cosmopolita do país. Aqui há uma grande variedade de idiomas falados. É uma loucura, você entra em um ônibus por exemplo, e escuta no mínimo três línguas diferentes.


* VISTOS:

As condições de entrada na Suíça variam de acordo com a finalidade da estadia (turismo, trabalho, reagrupamento familiar ou estudos) e tempo de permanência (curto ou longo prazo). A necessidade de pedir um visto ou não vai depender da nacionalidade de quem está vindo para cá, e/ou da duração da estadia. Para nós brasileiros, não é necessário visto para as estadias de até 90 dias em razão de turismo.


* LAZER E CULTURA:

A Suíça oferece uma infinidade de possibilidades em termos de cultura e lazer ao longo do ano. É um destino ideal para amantes da natureza, esportistas, amantes da arte, e etc. A cultura aqui é caracterizada pela diversidade, e pelo ambiente cosmopolita e multilíngue no qual evolui. Alguns eventos culturais inclusive, têm dimensão internacional, como o Festival de Jazz de Montreux, o Festival do filme de Locarno ou o Paléo Festival em Nyon. Com mais de 1100 museus a Suíça é um dos países com o maior número de museus do mundo. Nove óperas e 15 teatros também oferecem seus palcos para programas que vão do teatro amador às performances de grandes artistas internacionais. Mais de 800 bibliotecas são acessíveis gratuitamente ao público. Quem prefere a natureza, pode explorar os 85.000 quilômetros de trilhas pedestres ou montanhosas ou então explorar um dos seus 20 parques naturais. Além disso, a Suíça abriga 11 locais classificados como Patrimônio Mundial da UNESCO.


E então, a Suíça é ou não é um dos melhores países para viver? Qual a sua conclusão? Me conte aqui nos comentários, vou adorar saber qual é a sua opinião!


Bjs, Cris!


PS: Semana que vem vamos falar sobre algumas das desvantagens de morar aqui (de acordo com o meu ponto de vista, né?), porque afinal tudo na vida tem pontos positivos e negativos, e a Suíça não é diferente não! Até lá! 😘😘


Um dia de outono..... Genebra 2019

  • Facebook Diário de uma Expatwoman
  • Instagram Diário de uma ExpatWoman

© 2019 por Diário de uma ExpatWoman. Todos os direitos reservados.