top of page

Dicas para ter acesso ao mercado de tabalho Suíço

Morar e trabalhar na Suíça. Já pensou? Segurança, saúde, educação, trabalho estável, conforto… Mas seria assim tão simples? Além do excesso de mão de obra nos setores básicos (vendas, telemarketing, ajudante do lar, etc.), a concorrência é acirrada nos setores técnicos. Vale ressaltar que, hoje em dia na Suíça, pessoas em situação irregular dificilmente conseguem um trabalho estável, onde poderão evoluir. Neste texto citarei algumas informações úteis que poderão te ajudar na busca de um trabalho em solo helvético. Está pronto?

Sede da ONU em Genebra

Primeiro conselho: Antes de sair distribuindo currículos pela cidade, se prepare! Responda mentalmente algumas perguntas :

  • Sua área profissional e perfil existem na Suíça?

  • Quais são as principais empresas do seu setor localizadas na Suíça?

  • Você conhece alguém no país de destino que trabalhe neste setor?

  • O que você sabe sobre a cultura profissional do município de sua escolha?


Tem espaço no mercado de trabalho suíço para o meu perfil profissional?

Costumo dizer que no mercado de trabalho há espaço para todos os perfis, a diferença é a maneira como cada um de nós aborda esse momento de inserção profissional. Não adianta apenas ser positivo. Temos que ser realistas e coerentes com a nossa formação e experiência. Não dá pra querer um cargo que não seja compatível com o seu perfil profissional. Além do mais temos que estar dispostos a sair da nossa zona de conforto, as vezes encarar um curso, uma nova especialização, estudar o idoma local, ou até mesmo realizar uma nova formação. Todos esses aspectos reunidos é que irão te ajudar a encontrar um novo trabalho.


Veja abaixo alguns dos perfis profissionais mais procurados por aqui atualmente:

  • Técnicos e engenheiro em informática;

  • Médicos e enfermeiros;

  • Diretores de empresas com MBA e falando francês, alemão e inglês;

  • Operários qualificados com formações técnicas e específicas;

  • Especialistas em farmacêutica, medicina e biotecnologia.


E o visto de trabalho, é necessário?

Sim, o visto é necessário pois o mercado de trabalho é estritamente regulamentado. Existem diferentes tipos de visto. Para nós brasileiros, infelizmente, é muito difícil obter esta autorização. O pedido deve ser feito pelo empregador e é necessário provar que não há profissionais com o seu perfil no mercado local, ou seja, é necessário ter um perfil muito específico.


Para pessoas com passaporte de países pertencentes à União Europeia, (talvez este seja o seu caso), o caminho é bem mais simples. Para receber o visto basta provar às autoridades suíças que você já encontrou um trabalho, apresentando um contrato de trabalho válido. O processo é lento, mas se a documentação estiver em ordem, o sucesso é garantido.


Línguas

A Suíça possui quatro línguas oficiais: francês, suíço alemão, italiano e romanche. Dedique-se a aprender a língua do cantão onde você irá morar, além do inglês. O inglês pode não ser essencial, mas representa sim, um grande diferencial. Muita gente fala inglês aqui e há inúmeras multinacionais e ONG's cuja língua de trabalho é o inglês. A fluência no alemão também aumentaráconsequentemente suas chances de conseguir trabalho em solo helvético. Estude!





Currículo e carta de apresentação/motivação

O currículo é seu primeiro contato com seu futuro empregador, portanto, capriche! Utilize sites de busca afim de encontrar os modelos mais praticados e se inspirar. Dedique-se à redação do seu currículo, não o faça com pressa. Seja cuidadoso com a ortografia, e se você tiver dificuldades, peça ajuda. Não tenha vergonha. A maioria de nós, imigrantes, já passou pela mesma situação. E acredite, há pessoas que ainda gostam de ajudar. As mesmas dicas valem também para a redação da sua carta de apresentação/motivação. Procure alguns modelos na internet para se inspirar, e coloque assim todas as chances do seu lado!

No currículo você deve destacar suas experiências e competências. Se você tem muitas experiências, concentre-se naquelas que são mais recentes e pertinentes em relação à vaga em questão. Observe as habilidades que o recrutador está procurando e as inclua no seu currículo. Não esqueça que os recrutadores recebem centenas de currículos, e eles levarão apenas alguns minutos para ler o seu. É por isso que é importante destacar as informações principais. Quanto mais você facilitar a vida do recrutador, mais agradecido ele ficará. Também é importante adaptar seu currículo para cada anúncio de emprego postulado. Não utilize o mesmo para todas as suas buscas.



A carta de apresentação serve para você convencer os recrutadores das suas qualificações e experiências, e mostrar o quanto você está motivado. É importante não repetir as informações já contidas no seu currículo. Utilize a carta para fornecer informações adicionais em relação ao seu percurso pessoal e profissional. Diga, por exemplo, os benefícios que você trará à empresa através de sua experiência e as qualidades que você poderá trazer à equipe. Tenha em mente que o currículo fala do seu passado, e a carta de apresentação falará do seu futuro. Seja conciso e objetivo. A carta idealmente não deve conter mais de uma página, então, concentre-se no que é relevante.


Dicas:

  • Evite formulações que tragam dúvidas em relação às suas competências;

  • Não use texto padrão e nem copie modelos da internet;

  • Não utilize a mesma carta para diversos empregadores, o ideal é que cada carta seja única;

  • Utilize as palavras-chaves que apareçam no anúncio;

  • Corrija sua carta a fim de evitar erros ortográficos.


Seja honesto, inspire confiança e seja paciente


É muito importante você não mentir no seu currículo em relação às suas experiências ou aos seus conhecimentos linguísticos. Os processos de recrutamento, de maneira geral, são bem estruturados e ocorrem em várias etapas, de maneira a verificar o máximo possível as competências dos candidatos e, consequentemente, as mentiras podem ser descobertas. A confiança no mercado de trabalho suíço é tida como uma prioridade.


Será também necessário armar-se de paciência. Atualmente, a concorrência é grande em todo o país e os candidatos que moram no exterior não têm a preferência, pois na maioria dos cantões as empresas dão preferência aos candidatos que já residem aqui e estão em situação regular, ou então aos candidatos que são subsidiados pelo governo através do seguro desemprego.

Se após vários meses você, ainda assim, não tiver obtido nenhuma resposta positiva, vale a pena rever o seu currículo e a carta de apresentação, talvez haja algo errado. Outra possibilidade é que o mercado de trabalho almejado por você seja muito competitivo.


O mercado de trabalho na Suíça é muito bem servido, graças a uma economia reconhecida como uma das mais prósperas e desenvolvidas do mundo. Então, se você tem muita vontade de vir morar e trabalhar no país, comece a se preparar o quanto antes e peça ajuda a todos aqueles que poderão realmente te ajudar!



Bjs, Cris!


 

Gostou do texto? Deixe sua curtida abaixo!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Abusadores não nos silenciarão

Em um mundo onde o poder muitas vezes se confunde com a capacidade de subjugar, alguns homens assumem o papel de abusadores, não apenas perpetrando o mal, mas também se permitindo ocupar o lugar da ví

Tecendo o Futuro: Escolhendo as Sementes da Vida

A vida, como uma estrada de mão dupla, nos lembra constantemente que nossas ações têm consequências, e que o futuro é a colheita dos frutos que semeamos. Parece um princípio simples, quase clichê, mas

Comments


Cristina R. Arango

Transforme desafios em oportunidades

bottom of page